Archive

Posts Tagged ‘RFID’

Carrinho de compras inteligente.

10 de junho de 2013 Deixe um comentário

E o que você diria de ir ao supermercado e no caminho entre cada corredor do supermercado o seu carrinho ir dando sugestões de receitas para você fazer no seu almoço ou jantar ?

Filme de ficção ?? Os jetsons ?? Não, estamos falando da nova estrategia da Hellmann’s, que é uma das marcas brasileiras que mais tem inovado no PDV nos últimos tempos.

Baseado na tecnologia RFID, o sistema conta com um computador acoplado ao carrinho de compras que ao passar por cada prateleira vai dando sugestões de pratos para serem feitos juntamente com a Maionese.

A ação visa estimular o cliente a testar novos pratos usando como base da receita a maionese, pois de acordo com um estudo a maionese só era usada para fazer sanduiches.

O sistema ainda conta com um mapa, onde indica onde todos os produtos para realizar o prato, estão localizados. Permite também o envio das receitas pelo email.

O fato é que com essa tecnologia, no primeiro mês mais de 45 mil pessoas usaram o carrinho e o resultado refletiu também nas vendas que tiveram um aumento de 68%.

A tecnologia a serviço do homem para promover uma vida mais confortavel e dinâmica.

Airbus alia-se ao RFID para melhorar a logistica

21 de janeiro de 2010 2 comentários

Hoje dedico esse post para falar um pouco sobre uma das minhas áreas prediletas, o RFID ou Identificação por Radio Frquência, pessoalmente ou fã desta tecnologia que chegou até mim meio de por acaso, na época eu procurava algum tema para fazer um projeto de pesquisa e numa pesquisa na livraria descobri um livro que falava sobre essa tecnologia maravilhosa, que permite identificar obejtos, pessoa ou animais através de pequenas tags ou etiquetas inteligentes que se comunicam através da radio frequência trocando informações de identificação com os Readers.

Quanto as prováveis aplicações podemos destacar o uso dela, na identificação de animais de estimação, no gado leiteiro, na identificação de bagagens e passageiros nos aeroportos, no controle de acesso a determinadas áreas, em linhas de montagem, nos produtos dos supermercados, cartões de pagamento sem contato, enfim quanto ao tipo de aplicação podemos dizer que depende da criatividade de cada um.

Seguindo nessa linha, trago uma aplicação que vi no site do RFID Journal.

A Airbus assinou um contrato de sete anos com um fornecedor de tags de alta-memória, uma tag passiva EPC Gen 2 para RFID. Este negócio vem como parte do plano da fabricante de aviões para uso da identificação por radiofreqüência para controlar milhares de peças pressurizadas e não pressurizadas e componentes do novo Airbus A350 ‘corpo extra-largo (XWB ), que deverá entrar em serviço no início de 2013.

FlyTag Disponivel em dois tamanhos

A tag de 8-kilobyte que a Airbus vai comprar vai ser usada para rastrear peças e componentes de aeronaves disponíveis, bem como armazenamento de dados, tais como informações a respeito da construção inicial de uma peça e manutenção. No total, a Airbus planeja adquirir cerca de 3.000 peças por avião. Cerca de metade destes, ou 1.500 peças que exigem alta-memória em que esses dados possam ser armazenados.

As  tags de alta-memória, serão colocadas em primeiro lugar em peças reparáveis, isso permitirá a Airbus, os proprietários de aeronaves e empresas de reparação de aeronaves melhorarem seus processos, tais como a manutenção e logística do armazém.

“A história da Airbus com as tags de RFID passivo de alta-memória está apenas começando”,  diz Holger Kisker, analista sênior da Forrester Research, na Alemanha. “Soluções Inteligentes com etiquetas inteligentes irão encontrar o seu caminho rapidamente em muitos setores de gestão de ativos e de outras áreas de negócio.”

MAINtag e Tego uniram-se no Verão de 2009 na licitação para fornecer a Airbus e os seus fornecedores as etiquetas RFID de alta-memória para partes das aeronaves. MAINtag  projeta e fabrica a tag, enquanto Tego está fornecendo o chip das tags de alta-memoria RFID. Os dois parceiros também têm um acordo de marketing, segundo o qual Tego ajuda MAINtag a se lançar em negócios nos Estados Unidos, e MAINtag, em contrapartida, assiste Tego em licitação em negócios na França.

A Airbus compra os produtos da MAINtag e recomenda aos seus fornecedores que eles façam o mesmo. A empresa pretende usar as tags que compra em peças que fabrica internamente para seus aviões A350 XWB. Para a maioria dos equipamentos fornecidos por fornecedores externos, a Airbus recomenda MAINtag para que todas as partes tenhamo os mesmos padrões de tecnologia, e para que os fornecedores possam se beneficiar de condições de padrão comercial.

MAINtag e Tego indicam que eles têm um pronto para entrar no mercado uma nova tag de 32-kilobytes, e que eles estão trabalhando com os clientes em outras indústrias para usá-lo. Na verdade, a Airbus testou os protótipos das tags de 32-kilobytes  da Tego no início do ano passado. Os resultados desses testes, segundo a Airbus, ajudaram a empresa a ganhar confiança na tecnologia, tais como habilidades de ler e escrever, e também estudos de casos que validaram seu uso para as marcas feitas com chips de alta-memória da Tego.

Para maiores informações:RFID Journal

Casa Inteligente – Um bom exemplo de Sistema Embarcado

6 de janeiro de 2010 1 comentário

Computadores cuidando do gramado, da segurança e da qualidade de vida do lar, comunicação remota instantânea com eletrodomésticos e saguões de prédio que sabem exatamente onde você está, iluminando entradas, portas de garagens que só abrem quando reconhecem o dono e elevadores que saúdam o transportado com sua música predileta.

Todo um conjunto de sistemas que pode controlar o funcionamento completo de uma casa pela tela do computador, pelo celular. E em alguns projetos mais sofisticados, por um equipamento de controle remoto que reúne todas as funções dos aparelhos eletrônicos da casa.

Já sei, isso deve ser o mais novo filme de Spielberg. Quase, mais isso é uma realidade que já podemos ver no nosso dia a dia, conforme nosso post anterior isso trata-se de um mundo de Sistemas Embarcados, incluindo no meio o meu bom e querido RFID(Identificação por Rádio Frequência).

Casa Inteligente

A Antares Áudio, Vídeo e Automação, uma empresa especialista em automação inclui em seus projetos, entre outros artigos de luxo, um que pode ser considerado o objeto do desejo. Com design inovador, o Crestron é um equipamento sofisticadíssimo, menor que um laptop, com alta qualidade de imagem e capaz de controlar a casa toda.

Cestron

Persianas, fontes de áudio e vídeo, temperatura da casa, sistemas de segurança, home theater, enfim, tudo está ao alcance graças a simples toques no painel. O conforto, a segurança e a facilidade que esse produto proporciona ao ambiente são suas principais características.

Como se não bastasse tudo isso, os projetos aliam a casa inteligente a maravilhosa AI(Inteligência Artificial), permitindo assim que os locatários não precisem ter grandes conhecimentos informáticos: A partir do momento em que o algoritmo está concluído, a casa identifica os estranhos, adapta-se aos moradores e controla o sistema.

No Brasil, o Laboratório de Automação Integrada e Robótica da UNICAMP foi um dos que saiu à frente desta nova revolução, constituindo um grupo de pesquisa na área de Automação Predial e Residencial, a partir da utilização de controladores programáveis e linguagens dedicadas para implementação de “casas inteligentes” com baixo custo de implementação.

Exemplo de uma casa automatizada

O despertador toca às 7h. O sistema integrado toca uma musica para relaxar e te fazer acordar de bom humor, liga a cafeteira. To com preguiça e fico um pouco mais na cama, mas às 7h05 começa o sistema manda um Rock para tocar no alto-falante do quarto. Levanto e olho pela varanda: a grama está cortada e as flores ainda estão molhadas, pois o sistema foi programado para irrigar o jardim às 6h. A piscina está limpa e com a água transparente, a filtragem e o controle de PH também funcionam bem. Tomo o café e saio. Já no caminho penso se liguei a segurança da casa. Pelo celular, ligo pra casa, digito minha senha, consulto informações e ligo o alarme. Durante o dia espio pela internet como está a casa através do sistema de câmeras instalados em todos os cômodos da casa, vejo meu cachorro no quintal, bem alimentado e brincando pelo sistema automático.

Cansado, já voltando do trabalho, tudo que quero é relaxar. No meio do engarrafamento falo em alto e bom som o número de minha casa e meu carro liga para o número de casa então programo a banheira. Quando meu carro se aproxima de casa, o chip localizado no veículo é identificado, a porta da garagem se abre. Coloco o polegar no identificador de digitais, ao lado da porta que da acesso a casa, os sensores de alarme são desligados e ele abre. As luzes até a entrada da casa acendem. Entro, o portão fecha. Entro em casa e começa a tocar o CD que gosto de ouvir quando chego. Coloco uma lasanha congelada no forno mas não ligo o aparelho. Vou até a banheira: está cheia, a água perfeita. Mais tarde, ainda da banheira, pego o controle remoto que comanda a casa e ligo o micro-ondas.

Ta relaxando ai pensando em tudo isso??

Mas ainda não acabou. Saio do banho, me visto e a lasanha está pronta. Janto e vou deitar assistindo a um filme novo, baixado da internet pela casa, que sabe muito bem o tipo de filme que gosto.

Fico pensando aqui, com uma casa dessas você arranja um emprego que ganhe bem e trabalhe em casa pela internet e ta feito, vai ficar curtindo a casa e se brincar ela ainda vai fazer seus projetos e ganhar a grana para que você possa sustentar tudo isso, a menos que você mesmo se garanta e resolva criar o  seu próprio sistema.

Vou ficando por aqui, pois agora tenho que ir pensar a respeito do meu sistema.